No pior cenário da pandemia, florada das paineiras é respiro para a alma Às margens do Córrego Prosa, paisagem em cor de rosa abre temporada de flores e atrai passarinhos - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sábado, 3 de abril de 2021

No pior cenário da pandemia, florada das paineiras é respiro para a alma Às margens do Córrego Prosa, paisagem em cor de rosa abre temporada de flores e atrai passarinhos

 Não está fácil para ninguém - a menos para quem foge da realidade - encarar 2021 de frente. A morte está no ar, com o agravamento da pandemia de covid-19. É por isso mesmo que uma paisagem ressurgida ano a ano em Campo Grande, a florada das paineiras em trecho à margem do Córrego Prosa, é alento nesse cenário.


Como nem todo mundo pode, ou consegue, passar por ali a tempo de ver de perto, as imagens registradas pelo repórter fotográfico Marcos Maluf são a forma encontrada  essa beleza com os leitores neste feriadão de Semana Santa. Um respiro no noticiário pesado, de números trágicos, no dia de folga da maioria.


Nesta sexta-feira (2), foi só chegar no trecho da Fernando Correa da Costa onde se vê mais árvores para perceber, também, a presença de outro atrativo: os pássaros em busca de alimento.


Marcos Maluf flagrou periquito se esbaldando com o fruto da paineira, de onde se origina a paina, parecida com o algodão, mas bem mais leve. Fotografou ainda o beija-flor suspenso no ar, sorvendo o néctar da planta.


“Tem muito beija-flor aqui”, animou-se, ao conversar com a repórter por telefone. É natureza pura, celebrada por quem vê de perto. Nesse momento, estamos mais sensíveis e ela vem com essa floração e cada vez que a gente passa se surpreende", interpreta o médico veterinário Carlos Alberto, 66 anos, durante o passeio de bicicleta pela trajeto de quase todo dia, mas a trabalho. Para o


casal Marcelo Petile, servidor público, e Solanger Fugitani, pedagoga, as imagens provocaram uma paradinha na voltinha de carro pela cidade, para escapar pouco do isolamento em casa sem furar a quarentena. Claro, tiveram de fazer fotografias das plantas rosadas, espalhadas pelo barranco do Prosa. "Saímos protegidos para dar uma passeada e quando vimos as paineiras, paramos para tirar foto porque elas estão lindas”, disse Marcelo.


O caminho difere do rotineiro para ele. “É um passeio mesmo para aproveitar a paisagem", afirmou.


As paineiras florescem perto da Páscoa, no começo do outono, normalmente. Abrem a temporada de flores. Depois vêm os ipês, rosas, amarelos e brancos, os jacarandás, dependendo da intensidade de calor e chuva.


Também conhecida como barriguda, por causa do caule com até dois metros de circunferência, cheio de espinhos para defesa de predadores, a espécie pode atingir até 30 metros de altura.