Mesmo com as dificuldades trazidas pela pandemia, Costa Rica é destaque no setor de saúde na Região Norte de MS - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Mesmo com as dificuldades trazidas pela pandemia, Costa Rica é destaque no setor de saúde na Região Norte de MS

 

A pandemia inesperada do Covid-19, que causou inclusive o atraso nas eleições municipais de 2020, trouxe e está trazendo diversos prejuízos, principalmente para as pequenas cidades.

Mas em Costa Rica, município do interior do Estado, a realidade é um pouco melhor em comparação com outras localidades.

É o que afirmou em entrevista especial o Secretário Municipal de Saúde Jesus Baird, que também já foi prefeito da cidade.

De acordo com ele, apesar da situação estar muito difícil devido ao alto índice de contágio da doença, Costa Rica se tornou na pandemia


referência na região para municípios como Alcinópolis, Figueirão, Chapadão do Sul e Paraíso das Águas.

Isso porque a cidade é uma das únicas na região norte que conta com leitos de UTI, necessários para o tratamento de Covid e, por isso, recebe pacientes dos municípios ao seu entorno.

Baird afirmou que assumiu a pasta em um momento muito complicado, no meio do pico da doença, mas que com muito esforço está conseguindo administrar a situação.

“Começamos a trabalhar e veio uma melhora no contágio até a semana passada, quando replicou novamente. Nesse momento nós atravessamos uma situação difícil com o esgotamento do sistema público de saúde, com exaurimento dos leitos de UTI e a demanda forçada nos postos e de atenção primária”, destacou.  

Baird disse ainda que embora o sistema de saúde seja precário na maioria das cidades, Costa Rica se destaca com uma infraestrutura uma pouco mais avançada.

“Nós sabemos que a estrutura do setor de saúde é precária no interior, mas aqui o município recebeu até um certo destaque na qualidade da saúde, porém, assim como nas outras cidades, também precisamos investir na área”, explicou.

Ele contou que os principais déficits são com relação à estrutura predial, equipamentos e frota de veículos, que devem ser solucionadas para agilizar a prestação dos serviços.

“Apesar disso o município tem conseguido fazer uma boa prestação de serviço. Evidentemente que, por conta da situação pandêmica, passamos por situação de preocupação, falta muitas coisas, mas temos que ter agilidade nessa hora. Só se revolve com trabalho, criando opções, buscando alternativas”, afirmou.

Sobre o desafio de comandar a secretaria em um momento de pandemia, ele avaliou ainda que muitas ações são experimentais.

“Nós estamos agindo no experimento de ações e por conta disso as vezes a gente perde até tempo no realinhamento dessas ações. O aumento na distribuição de vacina vai ajudar no controle do contágio. Acho que essa é a expectativa até da comunidade científica. É a única opção que nos resta para enfrentar essa situação”, pontuou.

Segundo ele, Costa Rica conta hoje com 10 leitos de UTI e pelo menos 7 estão ocupados, além dos leitos clínicos.

Nesta semana o município recebeu a visita do governador Reinaldo Azambuja e sua equipe de governo. Sobre isso, Baird afirmou que espera que o governo do Estado possa prestar auxílio ao município com o objetivo de melhorar todos os setores.

“Que ele, no entendimento com o prefeito e com o secretariado, em havendo possibilidade, faça a alocação de alguma ação interventiva ou alguma ajuda para o município, principalmente no setor de saúde. UTI nós já solicitamos, mas o que queremos agora é ajuda para outros setores da saúde, como compra de equipamentos”, explicou.

Jesus Baird, que é advogado afirmou ainda que está contando com o auxílio do corpo técnico da secretaria para administrar a pasta.

“Não é uma área fácil de administrar. Passa a ser praticamente uma prefeitura paralela, pela sua complexidade, volume de gasto e qualificação técnica do pessoal”, explicou.   

O secretário finalizou pontuando a capacidade do atual prefeito em manter o progresso da cidade.

“Estamos aqui para trabalhar em benefício da população. Tem um projeto de governo que está prejudicado pela dificuldade de implementação nessa pandemia, mas eu acredito que havendo uma cessação desse contágio, uma janela de possibilidade se abre, de crescimento econômico, de investimento. O prefeito e a equipe vai conseguir implementar esse plano e obter recursos e verbas para cumprir os programas”, finalizou.