Cruzeiro anuncia retorno aos esports e mira disputar CBLOL e LBFF Time mineiro está de volta ao cenário em parceria com a F7WA Sports - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 4 de junho de 2021

Cruzeiro anuncia retorno aos esports e mira disputar CBLOL e LBFF Time mineiro está de volta ao cenário em parceria com a F7WA Sports

 O Cruzeiro anunciou nesta sexta-feira (4) o seu retorno ao cenário de esportes eletrônicos. O clube brasileiro estava fora de cena desde março, quando a E-Flix, empresa que licenciou a divisão de esports da Raposa, anunciou o rompimento da parceria com o clube. 

Em sua nova fase no esports, o Cruzeiro andará de mãos dadas com a F7WA Sports, que tem 30% do projeto e será responsável por prestar consultoria, elaborar um modelo de negócios e captar patrocinadores para a organização. De início, a Raposa terá o site de apostas KlashX como seu principal patrocinador. 

Indo ao contrário do negócio de licenciamento, o projeto de esports do Cruzeiro agora é de responsabilidade do clube, que tomará as decisões em conjunto com a F7WA Sports.  Em coletiva de imprensa transmitida ao vivo no canal oficial do Cruzeiro, Rodrigo Moreira, dirigente do clube, explicou a parceria com a F7WA Sports e afirmou que o Cruzeiro lança o projeto dando entrada em cinco modalidades: Counter-Strike: Global OffensiveVALORANTFree FirePES e FIFA.

De acordo com Rodrigo, o time pretende retornar ao League of Legends, mas a situação é um pouco mais complicada, uma vez que a E-Flix, agora Netshoes Miners, ficou com a vaga que adquiriu em parceria com a Raposa nas franquias do CBLOL

Durante a entrevista, o dirigente deu a entender que o clube deve brigar pela vaga, uma vez que o Cruzeiro teve parcela na conquista da mesma. O Cruzeiro foi uma das equipes aprovadas para fazer parte do CBLoL no processo de franquias. O projeto, na época, era encabeçado pela E-Flix, que no término da parceria entre os clubes, ficou com a vaga. O preço de uma vaga no CBLOL custa R$ 4,4 milhões

O Cruzeiro também disputava a Liga Brasileira de Free Fire, e retornar à elite é um desejo do dirigente. O Free Fire funciona diferente do League of Legends, e há um maneiras de chegar na Série A sem comprar uma vaga, seja disputando a Série C ou entrando direto na Série B. Rodrigo quer ver o Cruzeiro disputando a segunda divisão da LBFF ainda nesta temporada, com a possibilidade de uma rápida promoção para a elite, onde terá a chance de disputar uma vaga no último Free Fire World Series do ano.