POCO M3 Pro 5G: Intermediário chega no Brasil custando R$ 2.400 - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 29 de junho de 2021

POCO M3 Pro 5G: Intermediário chega no Brasil custando R$ 2.400

 A POCO anunciou nesta terça-feira (29) o lançamento do POCO M3 Pro 5G, o intermediário que tem recursos premium e que tem potencial para se tornar um dos celulares mais populares do Brasil. E sempre vale lembrar que o mercado de games mobile é um dos que mais cresce na indústria.

Custando R$ 2.399,99 apenas nesta terça, o M3 Pro 5G conta com tela de 6,5” Full HD+ (2.400x1.080 pixel) que tem atualização variável que vai desde 30Hz a 90Hz, identificando automaticamente o tipo de conteúdo que está em exibição no visor. Após o período promocional, o aparelho terá preço sugerido de R$ 2.999. O celular já está disponível nas lojas oficiais da Xiaomi no Brasil e também no site da fabricante chinesa https://www.mibrasil.com.br. A empresa lembra que os produto chegará nas lojas parceiras nos próximos dias. O M3 Pro 5G vai estar disponível nas cores Power Black e Cool Blue - o Brasil não receberá o modelo amarelo.

Segundo a empresa, esse recurso permite com que a bateria do M3 Pro 5G, que tem 5.000 maH, tenha duração aumentada com capacidade de ficar sem ver o cabo de energia por até 2 dias. E mesmo se for necessário recarregar, o aparelho suporta carregamento rápido de 18W e traz na caixa um carregador de 22,5W, que carrega 50% da bateria em 43 minutos.

O M3 Pro 5G já vai vir preparado para a rede 5G no Brasil e conta inclusive com uma tecnologia para receber dois Chips 5G de operadoras diferentes, para que o usuário não fique sem acesso à rede. Dotado com o processador MediaTek Dimensity 700, o M3 Pro 5G promete entregar desempenho principalmente no que diz respeito aos jogos mobile. O aparelho tem memória interna de 64GB, mas pode ser expandida com cartões MicroSD.

Mesmo não sendo seu foco, o conjunto de câmeras do M3 Pro 5G, permite que o usuário tire boas fotos tanto de dia quanto à noite e tem um modo de Macro que permite ver detalhes bem de perto.

A câmera principal de 48 megapixels que permite ao Poco M3 Pro 5G tirar fotos com resolução de 8000x6000 pixels e gravar vídeos em alta definição (Full HD) com uma resolução de 1920x1080 pixels. Mas vale reforçar que este é um celular intermediário, ou seja, sem recursos muito avançados como a leitura de digital na tela (o M3 Pro 5G tem leitor de digital na lateral) ou tela de AMOLED, mas com recursos bastante importantes para quem não pode (ou deseja) pagar uma nota preta em um aparelho celular.

Em entrevista para o The Enemy, Roberto Scodeler, Gestor de Produtos POCO, disse que a empresa construiu o M3 Pro 5G “com os feedbacks dos nossos consumidores. Essa é a nossa principal filosofia no desenvolvimento de produtos”. Porém questionei Roberto sobre o fato de que nem mesmo o leilão das faixas 5G foi realizado no Brasil e qual seria a importância para o consumidor ao comprar um aparelho com tal tecnologia. Segundo o representante, "Os nossos smartphones têm como garantia de receber atualizações do sistema Android por pelo menos três anos. Sobre a tecnologia 5G, nós vemos que é uma tecnologia do futuro e combinado que o consumidor que tem um telefone que é garantido que vai ser atualizado por três anos para quando chegar essa tecnologia, ele já esteja com o que é mais atual do mercado”.

Roberto diz ainda que “O desempenho deste aparelho por contar com processador de alta configuração (esse processador se compara com o POCO F3, que tem um chip Qualcomm) e memória RAM de 6 gigas, bate qualquer smartphone de entrada, que contam com apenas 2 ou 3 gigas de RAM. Com tudo isso, mesmo que se passem 3 anos para o 5G chegar ao Brasil, o M3 vai estar atualizado em termos de configuração para o mercado que vai existir”.

A POCO, para quem não conhece, é uma marca que tem como mote “Tudo que você precisa, nada que você não precisa”. E pelas configurações divulgadas com o custo baixo, é possível que esse celular de entrada fique em sua lista de desejos.