Aeroporto de Campo Grande quase foi homenagem a herói, mas nunca teve nome Aamanhã, ministro vem vistoriar Aeroporto de Campo Grande que começa a ganhar estrutura nova - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

domingo, 8 de agosto de 2021

Aeroporto de Campo Grande quase foi homenagem a herói, mas nunca teve nome Aamanhã, ministro vem vistoriar Aeroporto de Campo Grande que começa a ganhar estrutura nova

Amanhã (09) o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, estará em Campo Grande para vistoriar a primeira etapa da obra de R$ 71 milhões do Aeroporto Internacional da Capital. Em três anos, as melhorias pretendem dobrar o número de passageiros e promover viagens internacionais, sem necessariamente ter que passar por São Paulo. A curiosidade que surgiu na última semana é em relação ao nome do aeroporto, por conta do projeto de lei do senador Nelsinho Trad (PSD) que foi aprovado no Senado e pretende homenagear o local com o nome do empresário Ueze Elias Zahran. O texto segue para votação na Câmara dos Deputados e aguarda ser pautado na ordem do dia. Os sul-mato-grossenses mais antigos estranharam o texto, já que conhecem o aeroporto como Antônio João, em homenagem ao herói da Guerra do Paraguai. Mas segundo a Infraero, desde quando assumiu o terminal, em 3 de fevereiro de 1975, o local sempre se chamou Aeroporto Internacional de Campo Grande, nome mantido até agora. Em 2002, a ex-deputada Marisa Serrano, chegou a criar um projeto de lei para oficializar o nome do Tenente Antônio João Ribeiro ao aeroporto. Conforme a proposta, toda a comunidade da região já chamava o Aeroporto Internacional de Campo Grande Tenente Antônio João Ribeiro. Mas com o encerramento do mandato da parlamentar o texto foi arquivado e nem chegou a ser votado. Esta etapa principal de ampliação das obras irá garantir a modernização do terminar dos passageiros que custou R$ 40 milhões. Restam ainda 10% para conclusão das melhorias. Atualmente, a capacidade do terminal é de receber 2,5 milhões de passageiros por ano e, com a reforma, esse número será de 4,5 milhões de pessoas podendo circular anualmente pelo complexo. Já as obras de regularização da área de escape da pista de pouso e decolagem estão em estágio de 82%. Avaliada em R$ 6,65 milhões, a entrega também deve ocorrer em agosto, assim como a recuperação do sistema de drenagem da pista - avaliado em R$ 3,6 milhões pelo ministério e também com 82% de execução. Já a adequação das pistas de táxi dos aviões e pátio de aeronaves está com 71% das obras prontas, com previsão de entrega em outubro. O custo total dessa parte da reforma, conforme dados do ministério, é de R$ 19,75 milhões. Agenda – A comitiva do ministro da Infraestrutura chega ao Mato Grosso do Sul às 10h35 e faz uma visita técnica às obras de pavimentação da BR-419. Em seguida, às 11h10 o grupo se desloca para o Aeroporto de Campo Grande. Às 12h10 será realizada uma reunião com o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). A programação oficial será retomada às 16h40 com a entrega da ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Campo Grande e assinatura das ordens de serviço para adequação da Travessia Urbana de Dourados (BR-463) e da pavimentação do Lote 4 da BR-419. Em seguida o ministro vistoria às melhorias realizadas no Aeroporto de Campo Grande e atende à imprensa. Depois retorna à Brasília (DF).