CAPITAL| Vereador Carlão autor da Lei que instituiu a Campanha “Outubro Rosa” fala da importância da conscientização - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

CAPITAL| Vereador Carlão autor da Lei que instituiu a Campanha “Outubro Rosa” fala da importância da conscientização

Na primeira sessão ordinária do mês de outubro da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), presidente da Casa de Leis, autor da Lei nº 5.303 de 2014 que instituiu o Mês Outubro Rosa – campanha dedicada a ações preventivas à integridade da saúde da mulher no Município de Campo Grande -MS, fez questão de lembrar que a prevenção é o melhor remédio na luta contra o câncer. “Sou autor da Lei que instituiu a campanha no âmbito do Município e sei o quanto é importante a conscientização sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer, com orientação e a divulgação de regras básicas de cuidados à saúde. Na verdade, o diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento de qualquer doença, especialmente do câncer. Tive um câncer de próstata e fiquei completamente curado graças ao diagnóstico precoce. O mês de outubro é dedicado a esse alerta às mulheres, especificamente ao combate aos mais variados tipos de cânceres femininos”, ponderou Carlão. O presidente da Câmara também lembrou do papel de conscientização da Casa, que está toda iluminada de Rosa em alusão a campanha. Neste contexto, a Comissão Permanente de Saúde da Câmara Municipal realizou, na segunda-feira (04), audiência pública para discutir políticas de prevenção à doença. O debate reuniu especialistas e autoridades da área da saúde, que alertaram: o período da pandemia afastou as mulheres dos serviços de saúde. Conforme informações divulgadas pela Secretaria Municipal de Saúde, as unidades básicas de saúde (UBS/UBSF) de Campo Grande vão intensificar as ações de conscientização, prevenção e a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, que é o segundo mais recorrente no mundo, perdendo apenas para o de pele. Segundo informações do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama e o câncer de colo de útero são os mais comuns entre as mulheres. A detecção precoce através de ações de rastreamento é a principal medida para a redução da mortalidade, sendo fundamental para o sucesso do tratamento, pois 95% dos casos têm cura. Por: Janaina Gaspar