Na volta do feriadão, vereadores votam maior tolerância por atraso de ônibus - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Na volta do feriadão, vereadores votam maior tolerância por atraso de ônibus -

Após feriadão prolongado, vereadores de Campo Grande voltam aos trabalhos com diversos projetos pautados para votação na sessão ordinária desta terça-feira (16). Entre os projetos em pauta, está a proposta da Prefeitura de Campo Grande, para alteração da Lei 4.584 de 2007, que regulamenta o sistema municipal de transporte coletivo de Campo Grande, permitindo que os ônibus do transporte coletivo ultrapassem o tempo limite de 10 minutos de atraso em caso de fatores excepcionais, como as obras que acontecem na região centra. Como justificativa, a prefeitura explica que “atualmente, a cidade de Campo Grande tem passado por período em que um grande número de obras são executado em suas ruas. Nesse contexto, surge um grave problema na execução do transporte coletivo municipal, qual seja a dificuldade de os motoristas conseguirem cumprir o horário estabelecido em Ordem de Serviço”. Por isso, a necessidade de alteração no projeto, para avaliar e estabelecer limites maiores de tolerância em caso de atrasos. Outro projeto de autoria do executivo que será votado pelos vereadores é proposta de alteração na Lei 4.787 de 2009, em que a prefeitura pretende prorrogar por mais 2 anos o Plano Municipal de Cultura de Campo Grande. Já em segunda discussão, os vereadores apreciam o projeto dos vereadores João Rocha (PSDB) e Camila Jara (PT), que cria o selo de responsabilidade social “Parceiros das Mulheres” às empresas que priorizam a contratação de mulheres vítimas de violência doméstica e o projeto que institui a campanha de incentivo à doação de alimentos no período de calamidade pública decorrente da pandemia de covid-19, de autoria do vereador Epaminondas Vicente Neto. Além deles, também será analisada proposta do vereador Ayrton Araújo (PT), que institui a campanha de fomento e conscientização sobre a importância da doação de sangue, e o projeto de autoria do vereador Tiago Vargas (PSD), que institui a “Semana de Combate ao Bullying”. Em primeira discussão e votação, o plenário analisa a proposta, do vereador Roberto Santana (Republicanos), que dispõe sobre a obrigatoriedade da realização de exame de ecocardiograma nos recém-nascidos e o projeto que institui o reconhecimento do caráter educacional e formativo da capoeira em suas manifestações culturais, esportivas, artísticas e sociais, de vereador Otávio Trad (PSD). -