Com projetos premiados, Governo realiza sonho da casa própria em Mato Grosso do Sul - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quinta-feira, 30 de dezembro de 2021

Com projetos premiados, Governo realiza sonho da casa própria em Mato Grosso do Sul

Mesmo diante da estagnação dos programas nacionais de habitação, o sonho da casa própria continua se tornando realidade no Estado graças a soluções criativas como o programa Lote Urbanizado e o de Substituição de Moradia Precária. Com os projetos premiados em âmbito nacional, o Governo de Mato Grosso do Sul realizou o sonho da casa própria de mais de 26.706 famílias desde 2015, considerando moradias contratadas, entregues e em execução e os lotes urbanizados. Levando em consideração também os títulos de regularização fundiária são 33.174 famílias atendidas. Por meio do programa em que o Estado entrega a base da fundação da casa até o contrapiso, José Augusto Maria Sobrinho precisou de apenas seis meses para concluir a construção da casa própria no distrito de Nova Porto XV, em Bataguassu.Ele contou com a ajuda de um tio, que é pedreiro. “Eu moro aqui com minha mulher e meus dois filhos. Antes, eu pagava R$ 430 de aluguel e agora não preciso pagar nada”, disse. No Lote Urbanizado, as famílias recebem assistência técnica e toda a infraestrutura para, por meio de mutirão, erguer as próprias casas. A principal vantagem é que os futuros moradores não precisam pagar nenhuma prestação. Todos os municípios do Estado foram atendidos com unidades habitacionais. Em Campo Grande, no dia 24 de setembro de 2021, de 82 anos, acordou ansioso para realizar o desejo de uma década: receber as chaves do seu novo apartamento, no residencial Sirio Libanês, em Campo Grande. “Eu só vou ficar sossegado quando receber as minhas chaves. Sempre morei de aluguel, hoje vivo com meu filho e estou há 10 anos esperando para realizar esse sonho”, contou na ocasião.o mesmo dia, Pamela Jessica Ribeiro Machado Lopes, de 32 anos, realizou o mesmo projeto. Ela se mudou com o marido, César Antônio Lopes Junior, e com os quatro filhos: Gilvanio, de 11 anos; Nowa, de 6; Maria Ísis, 5; e Isabela, de 3. Casada há oito anos, Pamela esperava há mais de dois anos para ter um apartamento próprio. “Eu pagava R$ 600 de aluguel em uma casa na Vila Popular, agora vou pagar prestações entre R$ 80 a R$ 270 para algo que é meu. Então, vai ser um alívio”, relatou. Os investimentos em habitação em Mato Grosso do Sul, incluindo repasses estaduais, federais e contrapartidas municipais, ultrapassam a marca de R$ 1,5 bilhão. Além da entrega de casas, apartamentos e lotes urbanizados, a regularização fundiária tem sido uma marca sempre presente em Mato Grosso do Sul, dando tranquilidade e tirando as famílias da irregularidade. Foram atendidas 6.468 famílias por meio do programa.