Operação padrão provoca fila de espera na alfândega na fronteira, diz sindicato - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Operação padrão provoca fila de espera na alfândega na fronteira, diz sindicato -

O Sindifisco-MS (Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de MS) informou que a operação padrão da categoria já estaria provocando filas na aduana de Ponta Porã. Pelo sistema, auditores fiscais fazem fiscalização mais detalhada, o que atrasa a liberação das mercadorias. - O sindicato divulgou foto em que há vários caminhões parados na aduana em Ponta Porã, à espera do atendimento dos auditores fiscais. - Além de Ponta Porã, a operação padrão também ocorre em Corumbá e de Mundo Novo. A operação é uma das ações determinadas pelo Sindifisco Nacional como protesto contra o corte de R$ 1,2 bilhão do orçamento da Receita Federal para 2022 e do não cumprimento pelo governo federal de acordo para pagamento do bônus de produtividade da categoria. O presidente do Sindifisco Nacional em Mato Grosso do Sul, Anderson Novaes, Anderson Novaes, disse que a tendência é que a situação se agrave a partir da próxima semana em todas as unidades alfandegárias. A operação padrão é adotada a quase todos os tipos de mercadorias, exceto aos medicamentos, insumos médico-hospitalares, cargas vivas e perecíveis. Além da operação padrão, desde segunda-feira (20), auditores-fiscais que ocupavam funções de chefia nas unidades da Receita no estado e em todo o país entregaram os cargos. Em Mato Grosso do Sul, 19 chefias pediram exoneração, incluindo os delegados e delegados-adjuntos das aduanas de Corumbá, Ponta Porã e Mundo Novo e da unidade de Campo Grande. -