Surtos gripais fazem município decretar toque de recolher e proibir eventos - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Surtos gripais fazem município decretar toque de recolher e proibir eventos -

O município de Ribas do Rio Pardo, a 98 quilômetros de Campo Grande, decretou nesta sexta-feira (7) que adotará toque de recolher a partir das 22h (de segunda a quinta-feira) e às 23h (nas sextas, sábados e domingos) por pelo menos 10 dias. Em todos os dias, a medida tem fim às 5h da data seguinte. - Em meio a um crescimento de casos de covid-19 e da influenza H3N2, a prefeitura decidiu que seria necessário retornar a prática, que ganhou popularidade no começo da pandemia, como forma de reduzir a mobilidade urbana e evitar o contágio. A prefeita em exercício Guiomar Soares dos Santos (PSOL) considerou "a necessidade de preservação da saúde da comunidade diante da pandemia em curso", além de deliberação feita em comitê de enfrentamento à covid - composto por várias entidades civis e políticas de Ribas, tais como associação comercial, vereadores e outros órgãos. Ao Campo Grande News, o prefeito João Alfredo Danieze (PSOL) explica que os casos de covid-19 no município reduziram a zero até o começo de dezembro e que não havia necessidade de restrições. “Era diretriz da administração continuar com as restrições, mas o comitê formado por várias entidades resolveu acabar com o toque de recolher e inclusive, o uso de máscaras na cidade”. A vice-prefeita, que está me substituindo nas minhas férias, resolveu determinar uma reunião extraordinária da covid e decidiu que as restrições deveriam retornar e, sobretudo, a do toque de recolher. Foi marcada uma reunião daqui dez dias e estamos vendo a evolução disso para ver se restringimos mais, ou não.” Danieze ressalta que os casos têm surgido com frequência na cidade - há, ao menos, nove casos de influenza H3N2 no município, segundo ele, variante que tem provocado surtos de gripe em todo o País. Ele também destaca que a cidade recebeu quase 3 mil trabalhadores por conta da fábrica de celulose em construção, o que aumenta o fluxo de habitantes. “Isso é preocupante, além do aspecto da saúde pública, mas também pelo da segurança pública. O toque de recolher é uma forma da Polícia Civil e Polícia Militar de coibir crimes.”