Adolescente de MS morta na fronteira teria sido vista discutindo com policial paraguaio - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Adolescente de MS morta na fronteira teria sido vista discutindo com policial paraguaio

Uma postagem publicada nas redes sociais do Paraguai está sendo utilizada nas investigações sobre a morte da adolescente brasileira Luana Gonçalves, de 14 anos. Logo após o seu desaparecimento, ela teria sido vista discutindo com um policial paraguaio em um posto de combustível do outro lado da Linha Internacional. “Essa menina eu vi sábado passado em posto de cuia, falando e discutindo com um policial paraguaio q tava num carro branco carola branco[sic]”, diz a íntegra da publicação de um internauta paraguaio que cita até a placa do veículo. Segundo informações até agora apuradas, duas irmãs da vítima procuraram uma Unidade Militar de Sanga Puitã para registrar seu desaparecimento na última sexta-feira (22). Na ocorrência, elas teriam informado que Luana teria se deslocado para um bar no centro de Ponta Porã e depois disso não deu mais notícias. Em seguida, elas teriam entrado em contato com uma amiga de Luana que esteve com ela. De acordo com relatos das irmãs, essa pessoa também informou que a adolescente, depois de participar de uma festa, estaria dentro de um carro nas proximidades do Trevo da Cuia e que ameaçava pular da janela. Ainda de acordo com essa amiga, a vítima teria conseguido descer do veículo e os amigos teriam perdido ela de vista por estar chovendo muito naquela noite. Outro fato que chama a atenção, é que três dias depois, de acordo com informações apuradas pela reportagem
, essa amiga teria ligado novamente, do próprio celular de Luana e perguntado se ela já teria sido encontrada. Investigações Segundo informações do secretário municipal de Segurança de Ponta Porã, Marcelino Nunes, as investigações a respeito do assassinato a adolescente Luana Gonçalves, que é moradora de Sanga Puitã, as investigações feitas pela Polícia Civil de Ponta Porã e também pela Polícia Nacional do Paraguai, já estão bem avançadas. “Algumas informações chegaram para a Guarda Civil Municipal de Fronteira de Ponta Porã detalhando alguns casos sobre o que teria ocorrido dentro do veículo em que estava Luana, nominado inclusive algumas pessoas”, explica Marcelino ressaltando que no decorrer da semana, o caso deve apresentar novidades.