Ecossistema Dakila anuncia inovações aéreas para a Rota Bioceânica - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

domingo, 29 de maio de 2022

Ecossistema Dakila anuncia inovações aéreas para a Rota Bioceânica

 As delegações da Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai, estão em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, onde participam do 1º Fórum “Integração dos Municípios do Corredor Bioceânico’’. Na oportunidade, o espaço de distribuição da 067 Vinhos, situado  na Rua Cardoso de Almeida, nº 316, foi o ponto de encontro para os almoços das lideranças onde diversas tratativas relacionadas à Rota Bioceânica foram apresentadas e discutidas. Os encontros também direcionam o Ecossistema Dakila a participar de forma ativa das parcerias público-privada que visam somar na infraestrutura regional sul-americana.

Alan Fernandes de Oliveira, CEO da 067 Vinhos e da Pantanal General Trading, anunciou às autoridades presentes os projetos do Ecossistema Dakila para somar no desenvolvimento da Rota Bioceânica, entre eles a disponibilidade de uma aeronave para encurtar, ainda mais, o tempo de exportação e importação comercial, além de ser utilizado também para alavancar o turismo.

“A 067 Vinhos, a Pantanal Trading e o BDM Digital, representando o Ecossistema Dakila, hoje navegam muito bem nos Emirados Árabes Unidos. E fomos presenteados com uma aeronave para realizar o sonho de fazer tanto a ponte comercial entre Campo Grande e as principais cidades  da Rota Bioceânica, quanto da capital sul-mato-grossense ao Oriente Médio, visando primeiramente o transporte de cargas e depois o uso turístico, sendo um voo charter”, afirma.

“Com muito prazer colocamos à disposição uma comunicação de voos internacionais direto de Campo Grande para que os desenvolvimentos fluam com mais velocidade. Acreditamos que em meses estaremos com todo o procedimento em andamento e sendo operacionalizado, não apenas um plano no papel”, complementa Alan.

Sobre a Rota Bioceânica

Conforme consta no site do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, a implantação da Rota Bioceânica irá encurtar a distância para o Oceano Pacífico, colocando o estado mais próximo dos mercados asiáticos, tornando os produtos sul-mato-grossenses mais competitivos. Os benefícios do novo corredor vão além da logística e, por isso, a Assembleia Legislativa oportunizou discussões em torno dos diferentes tipos de negócios que podem ser viabilizados em toda sua extensão.

A proximidade da concretização desse novo caminho para a Ásia torna fundamental a discussão sobre detalhes do empreendimento, ganhos econômicos e turísticos, oportunidades comerciais, geração de renda, desenvolvimento local, entre outros assuntos. Dentro da missão de propagar a prosperidade, a inserção do Ecossistema Dakila na Rota Bioceânica resulta na multiplicação de ações que vão beneficiar a população.

“O Ecossistema Dakila tem o objetivo de usar a Rota Bioceânica para realizar cada vez mais a sua missão, que é levar prosperidade à humanidade. Vamos nos envolver em todos os projetos onde a população local vai ganhar. A Rota vai beneficiar diretamente mais de dois milhões de pessoas só por existir, imagina quando você coloca produtos com valor agregado para serem importados e exportados, e desenvolve comércios locais para gerar emprego e renda, tudo isso faz parte do olhar do Ecossistema Dakila”, pontua o empresário Alan Fernandes de Oliveira.

067 Vinhos em meio as oportunidades

Caracterizada como a “Capital das Oportunidades”, bem como pontuou a Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, durante o almoço de negócios que aconteceu no dia 26 de maio, a Rota Bioceânica vai possibilitar novas parcerias para aquecer a economia local. “Vamos transformar os setores da nossa cidade durante esse período, buscando parcerias, como a da 067 Vinhos, para alavancar o estado. Nossa gratidão ao Alan Oliveira e ao Jonas Nascimento que nos recepcionaram neste espaço de distribuição dos vinhos, lugar que já se tornou ponto turístico na cidade e levam a marca de Mato Grosso do Sul por onde passam. Quero dizer que Campo Grande está preparada para manter as relações institucionais com os prefeitos, secretários e autoridades presentes e fazer novas conexões buscando sempre o melhor para todos”.

Conforme explica Alan Fernandes de Oliveira, a 067 Vinhos, abre portas e portais sendo o caminho de acesso para o desenvolvimento. “Quando abrimos uma garrafa de vinho com os amigos, família, colegas de trabalho e conversamos sobre o futuro, as frequências fluem como uma fórmula mágica de potencializar o que sentimos. Por isso a 067 estrategicamente dentro da Rota Bioceânica tem o plano de estar em todo o caminho, seja em lojas, dentro do trem, do avião, do turismo local, em todos os lugares vamos pulverizar os vinhos nacionais”, finaliza.

Por meio das redes sociais da 067 Vinhos (@067vinhos) e do Ecossistema Dakila (@dakilapesquisas) é possível acompanhar mais de perto os bastidores das reuniões e tratativas relacionadas à Rota Bioceânica e outras novidades.